Sobre o
Núcleo
Criado em 1998, o Núcleo São Sebastião possui uma extensão de 26.268 hectares e abrange o município de São Sebastião.

No final de 2010, com a ampliação do Parque Estadual da Serra do Mar, importantes áreas foram incluídas no núcleo, como a praia Brava e todo o costão rochoso até Maresias, além das penínsulas localizadas entre as praias de Maresias, Paúba, Santiago, Toque-Toque Grande e Toque-Toque Pequeno.

Dessa forma, o Parque, e por consequência o Núcleo, ganhou uma significativa extensão de costões rochosos, importantes nichos ecológicos para a alimentação e abrigo de espécies marinhas.

Seu nome é derivado da cidade de São Sebastião, que tem o santo como seu padroeiro oficial.
Serviços
Ecossistêmicos
O Núcleo São Sebastião contribui na regulação da qualidade do ar e do clima, na proteção dos morros, encostas e solos, na polinização, no turismo e na capacidade de proporcionar lazer e bem-estar aos visitantes e moradores do entorno.

Importantes mananciais, que garantem a qualidade ambiental da região, permanecem abrigados dentro do núcleo.

A região é parte da Bacia Hidrográfica do Litoral Norte, formada por diversos cursos d’água que partem das mais variadas altitudes da Serra do Mar em direção ao Oceano Atlântico.

Alguns dos rios que nascem na área do núcleo são o Rio São Sebastião, o Rio São Francisco, o Ribeirão Grande, o Ribeirão do Itu, o Rio Cristina e o Rio Verde, entre outros.

Por todas as suas características, o Núcleo São Sebastião é parte fundamental na proteção da paisagem da Serra do Mar, da Praia Brava e dos pontões que emolduram as praias de Maresias, Paúba, Toque-Toque Grande e Toque-Toque Pequeno.
Equipe Equipe do Núcleo


Como
Chegar

Tenha on e off-line informações sobre os núcleos.
  • Como chegar
  • Contatos
  • Atividades

Informe
ao visitante
  • As trilhas oficiais do PESM Núcleo São Sebastião, devidamente cadastradas no site, não requerem pagamentos ou agendamentos específicos
  • Tais trilhas são autoguiadas, exigindo apenas a atenção dos visitantes quanto ao caminho e sinalização
  • Em caso de grupos grandes (acima de 12 pessoas), recomenda-se a contratação de guias locais (solicite informações por e-mail)
  • Em caso de grupos escolares (geralmente acima de 30 pessoas), é necessário o agendamento prévio
  • mediante contratação de guias locais para visita orientada (solicite informações por e-mail)
  • Nunca faça um percurso sozinho, você pode não ter como pedir ajuda
  • Sempre use tênis ou uma bota para caminhada. Leve um bom repelente, pode ser bastante útil
  • Seja amigo da natureza, não maltrate e nem alimente os animais. Não colete as plantas, lembre-se que você estará em uma área de proteção ambiental
  • Capriche nas fotos e nas boas recordações. Não colete nenhum elemento da fauna, flora ou minerais; tudo deve permanecer na natureza
  • Não deixe seu lixo pelo caminho, traga-o de volta e descarte-o corretamente. Se encontrar algum lixo no percurso, recolha e deposite-o na lixeira mais próxima
  • Evite fumar quando estiver na natureza, cigarros podem causar incêndios e a fumaça incomodar os outros visitantes. Guarde as bitucas para descartar em local adequado
  • Não faça fogueiras. Infratores poderão ser autuados/multados
  • Não use sabonetes ou shampoos nas cachoeiras, lagos e rios, eles poluem e causam danos a fauna e flora
  • Leve água e alimentos práticos, leves e saudáveis e lembre-se: traga seu lixo de volta
  • Leve materiais de primeiros socorros, você poderá precisar
  • Evite riscos desnecessários: nunca pule em águas desconhecidas
  • Não caminhe fora das trilhas, isso aumenta o risco de se perder ou sofrer acidentes
  • Fique atento às condições climáticas. Chuvas podem causar trombas d’água e inundações, colocando quem estiver nas trilhas em risco
Agende aqui
Infraestrutura
  • Centro de visitantesEm desenvolvimento